A quem não é indicada a Terapia Conjugal?

Existem casos específicos em que alguns problemas devem ser resolvidos primeiro através de uma Psicoterapia individual antes de se dar início a uma Terapia Conjugal:

  • Dependência de álcool ou drogas de um dos elementos do casal;
  • Quando já existiram vários relacionamentos instáveis devido a uma perturbação de personalidade ou de carácter:Quando existem problemas emocionais ou comportamentais (por exemplo: esquizofrenia, depressão), o tratamento pode ser mais difícil, mas a Terapia Conjugal pode ser bem sucedida se estes problemas estiverem a ser tratados, podendo até ser um bom complemento para este tratamento psicoterapêutico e/ou medicamentoso. Se estes problemas forem o resultado das dificuldades conjugais (especialmente, depressão), a Terapia Conjugal é indicada desde logo.

A Terapia Conjugal também não é indicada para os seguintes casos:

  • Existência de um relacionamento extra-conjugal, com o qual não se procura terminar;
  • Quando a separação do casal já está decidida, por pelo menos um dos seus elementos;
  • Quando existem situações de abuso físico, por um dos elementos do casal;
  • Quando nunca houve atracção ou paixão entre o casal.

~ por psicologiananet em Março 19, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: